(31) 3534-9900 pam@pam.ind.br

História

Conheça um pouco mais sobre a história da PAM

PAM - Produtos Auxiliares Metalúrgicos

Nossa história inicia-se com o nascimento em 24/05/1928 do Eng.º Armenio de Lima e Silva em Santa Cruz do Escalvado, que na época ainda pertencia ao município de Ponte Nova, MG. Cursou os quatros anos do ensino primário no distrito de Rio Doce e os quatro anos ginasiais em Ponte Nova. Já o ensino médio, completou em Ouro Preto, mantendo-se como primeiro aluno da sua turma, conquistando o terceiro lugar no vestibular de Engenharia de Minas e Metalurgia na Universidade Federal de Ouro Preto ( UFOP ).

Durante a faculdade estagiou na Usina Siderúrgica da empresa Belgo Mineira, em Sabará - MG, onde teve oportunidade de visualizar e entender pela primeira vez os processos de produção de aço com as mais avançadas tecnologias europeias, disponíveis na época, onde ainda estudante confirmou seu interesse pelas áreas de siderurgia e mineração, conseguindo seu primeiro emprego na aciaria Siemens-Martin, da BELGO MINEIRA, em João Monlevade.

Na ânsia de galgar maiores conhecimentos, em seu sexto ano de Faculdade, Armenio, graduou-se em Engenharia Civil, conquistando assim o título de Engenheiro de Minas, Metalurgia e Civil no ano de 1953, também com desempenho de destaque, que o manteve sempre entre os três primeiros alunos da turma. Formado, Armenio candidatou-se e foi admitido como Engenheiro na CIA SIDERÚRGICA BELGO MINEIRA em João Monlevade e iniciou ali sua bem sucedida carreira profissional, participando ativamente das atividades na aciaria, pesquisando e testando novos métodos no desenvolvimento de fabricação de aço, buscando sempre melhorias nos processos, otimizações de custos e melhoria de qualidade.

Na época, a empresa BELGO MINEIRA, que pertencia à ARBED, empresa Luxemburguesa, proporcionou ao Armenio um período de 06 meses de estágio em suas usinas:

1) Em Luxemburgo e Colônia, na Alemanha, onde aprimorou ainda mais seus conhecimentos e absorveu novas técnicas de todas as etapas da fabricação do aço.
2) Em seguida ao estágio nas empresas Luxemburguesas da ARBERD, passou à imponente SIDERÚRGICA LINS, na Áustria, onde trabalhou por mais três meses nos mais modernos fornos do mundo.
3) Ainda na ÁUSTRIA, estagiou em DONAWITZ, também uma das empresas mais respeitada e importantes no seguimento, pertencente à ARBED.
De volta à BELGO MINEIRA no Brasil, Armenio continuou como Engenheiro no setor aciaria da usina em João Monlevade, completando então 10 anos de trabalho nessa empresa.

Em 1964, Armenio assume a superintendência da EMPRESA SIDERÚRGICA ACESITA, produtora de aços especiais para usos específicos, entre eles, o aço silício de aplicação nas empresas fabricantes de equipamentos elétricos, que exigem o aço silício de grão orientado e não orientado, além de aços inoxidáveis, cuja tecnologia a BELGO MINEIRA adquiriu da empresa ARMCO, sediada nos Estados Unidos.

Após deixar a superintendência da empresa ACESITA, trazendo consigo segura experiência internacional, com acesso a diversas tecnologias e processos ainda inexistentes em nosso país, Armenio funda sua primeira própria empresa, dentre várias outras no seguimento de mineração e siderurgia.

Visualizando uma oportunidade de negócio na década de 90, Eng.º Armenio, constituiu a empresa PAM - Produtos Auxiliares Metalúrgicos, com foco em tecnologia de briquetagem, atividade na época pouco explorada e conhecida em nosso país, que se baseia em transformar pó, ou finos de minério e outras substâncias em pequenos aglomerados, pequenos corpos, briquetes, com dimensões variadas, através do sistema de prensagem, a frio ou a quente, com inserção de ligantes especiais, com os seguintes objetivos:

1) Obtenção de produtos mais resistentes, usando finos de minério de ferro e outros resíduos gerados nos processos siderúrgicos, como carepa na laminação, fluorita (finos vindo da mineração);
2) Uso de barrilha ou carbonato de sódio briquetados para dessulfuração na fase de aço líquido;
3) Para briquetagem de minério de manganês que gera finos durante seu processamento;
4) Reaproveitamento e beneficiamento através da incorporação de elementos químicos durante o processo de briquetagem para melhoria da qualidade final do produto que se aplica na indústria;
5) Redução de custos, através do reaproveitamento de resíduos, matéria-prima ainda não utilizada ou descartada pelas indústrias;
6) Aumento da vida últil de fornos em que os briquetes são utilizados, uma vez que contêm elementos necessários para o melhor desempenho da produção;

Hoje com quase 88 anos de idade, 61 anos de carreira profissional, o Eng.º Armenio de Lima e Silva continua trabalhando na empresa PAM, mantendo seu entusiasmo de sempre, caracterizando-se como um permanente "buscador" de idéias e tecnologias capazes de aprimorar os produtos da empresa, tornando-os cada dia mais eficazes, com maior qualidade e menor custo.

Graças a esse espírito empreendedor de seu fundador, a PAM conta hoje com uma equipe de profissionais inspirada e comprometida com seus ideais de inovação e desenvolvimento, não medindo esforços para gerar os melhores benefícios ao mercado industrial mineiro, nacional e internacional.